31 de dezembro de 2013

Adeus, 2013

Nossa.

Não diga que não porque sim, aconteceu. 
Como tudo passou tão depressa?

Quem é/são o/os culpado/culpados? 
As ocupações (quase sempre) importantes?
O que foi 2013?


   Não foi um dos melhores para quase todos. Foi cansativo, estressante, anormal
Um ano que, enquanto pôde, nos testou até culminar na exaustão total. 

Foi ruim?
Não. 
Foi desafiador
Me fez pensar além dos horizontes alheios, a ver o que nunca tinha visto, a experimentar o que nunca experimentei, a falar o que nunca tinha dito. 
Pode-se considerar a perda da infância? Coitada.
Ao menos me esforcei por tudo que consegui ou acabei perdendo, consegui atingir metas que não imaginaria atingir em janeiro de 2013, não sozinha, é claro. Contei com o apoio e atenção de pessoas que por um motivo ou outro se tornaram ainda mais importantes do que nunca na minha vida. Minha mãe, família, amigos, professores e parceiros, não de uma forma generalizada mas de uma forma únicaíntima
Tudo o que eu e você conseguimos ou não no decorrer do ano foram consequências dos nossos atos ou pela falta deles até. Cabe a nós decidir onde esperamos chegar até o fim de nossas vidas, não de 2014.
Então viva. Comemore, festeje, sorria, chore, abrace, ame, faça. Distribua o que tem de melhor, é o que anda faltando por aí. Vamos nos surpreender, vamos nos fazer parar para dizer: "uau". É assim que eu espero que você feche 2013 e inicie 2014. 

Um grande obrigada a todos que fizeram meu ano melhor:

  • Mamma (popularmente conhecida como 'Regina')
  • Rafaela Teodoro
  • Natalia H. 
  • Isadora N.
  • Juliano C.
  • Brenda E.
  • Michelly S.
  • Glória C.
  • Mariana S.
  • Carolina L.
  • Ana S.
  • Luh C.
  • May
  • Eduarda C.
  • Lara M.
  • Luísa P.
  • Ana Flávia
  • Carol B.
Aos autores:

  • Mallerey Cálgara
  • Renato Nonato
  • Leonardo Barros
  • Lorene Patigra
  • Eleonor Hertzog

Um grande beijo a todos vocês e aos meus leitores também 

Nenhum comentário:

Postar um comentário