6 de janeiro de 2014

✽ Resenha: O Chamado do Cuco - Robert Galbraith

O Chamado do Cuco
Autor: Robert Galbraith
Editora: Rocco
Ano: 2013
Gênero: romance policial
Páginas: 448
Nota: ♥ + favorito!
----------------------------------------------Sinopse----------------------------------------------
Quando uma modelo problemática cai para a morte de uma varanda coberta de neve, presume-se que ela tenha cometido suicídio. No entanto, seu irmão tem suas dúvidas e decide chamar o detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso.
Strike é um veterano de guerra, ferido física e psicologicamente, e sua vida está em desordem. O caso lhe garante uma sobrevida financeira, mas tem um custo pessoal: quanto mais ele mergulha no mundo complexo da jovem modelo, mais sombrias ficam as coisas e mais perto do perigo ele chega.
Um emocionante mistério mergulhado na atmosfera de Londres, das abafadas ruas de Mayfair e bares clandestinos do East End para a agitação do Soho. O chamado do Cuco é um livro maravilhoso. Apresentando Cormoran Strike, este é um romance policial clássico na tradição de P. D. James e Ruth Rendell, e marca o início de uma série única de mistérios.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
*Atenção! : Nenhuma resenha contêm spoiler.*

   Boa tarde leitores! Como estão? A resenha de hoje é sobre o mais recente lançamento de J. K. Rowling (sob o pseudônimo Robert Galbraith): O Chamado do Cuco
   Como eu já disse antes, não consegui (ainda) acompanhar Harry Potter, nem cheguei a ler A Pedra Filosofal por completo. Acabou que tudo o que diziam sobre a autora não passavam, para mim, de bobagens! Mas hoje posso dizer: Rowling é digna de todo o reconhecimento.

   O Chamado do Cuco conta a história de Cormoran Strike, um detetive particular completamente derrotado que foi contratado por John Bristow, irmão adotivo da super modelo Lula Laundry, suicida morta há três meses. 
   Strike acabara de terminar um relacionamento com sua ex-mulher, deve empréstimos altíssimos ao pai (famoso ex-roqueiro) e teve metade da perna amputada depois de prestar serviços ao exército durante uma guerra dois anos antes. Sem moradia, ele se estabelece em seu próprio escritório, em Londres. O que o nosso protagonista não esperava eram:
  1. Uma secretária completamente diferente de todas as temporárias incompetentes e que futuramente seria uma ótima ajudante no caso 'Morte Súbita - Lula Laundry' (marketing? rs);
  2. Uma oferta monetariamente irrecusável, de John Bristow, empresário e irmão adotivo da modelo, que queria investigações maiores que as policiais sobre o 'suicídio'. Este acreditava em um possível assassinato.
   Strike recebe a proposta de Bristow com relutância, mas acaba a aceitando devido suas miseráveis condições. 
   Assim começa uma trama mais que envolvente! Cheia de mistério, paparazzis e celebridades. Strike é um homem cheio de fraquezas mas que, ao longo do desenvolvimento do caso, mostra seu ótimo caráter e comprometimento com sua profissão. 

   A situação da modelo é abordada polemicamente desde o início de sua vida, por ser uma garota negra em uma família de brancos com um passado obscuro devido à morte do irmão mais novo, uma mãe pegajosa e super protetora, o desenvolvimento de um problema mental, um namorado drogado e de ligações complicadas. Tudo acaba na morte de uma mulher jovem, rica e famosa, que se atirou da sacada do próprio apartamento. A fama precoce pode mesmo trazer consequências para uma personalidade despreparada.
   
   A história é incrível, na minha opinião, principalmente pelo grau de racionalidade de Strike, que me surpreendeu várias vezes. Quanto à 'secretária' Robin, acaba se tornando o braço direito de Strike na investigação, mostrando-se interessadíssima na profissão que apenas procura pela verdade. 

   A história é simples e de ritmo nada cansativo. Tendo novos suspeitos a todo instante na história, que mudam um ponto aqui e outro ali, a história se estreita até chegar ao que realmente aconteceu.

   Depois de vários interrogatórios com testemunhas, amigos e familiares, pesquisas casuais sobre o passado de vários personagens, provas concretas e mortes investigadas, o detetive culmina em uma conclusão surpreendente e incriminadora. Um final que não poderia ser mais perfeito!

   Rowling cria personagens fictícios, mas consegue colocar nas nossas cabeças que essas pessoas realmente existem. Ela entra de cabeça na psicologia de cada um deles, deixando nada questionável! 
   A escrita da autora é, como sempre, reconhecível: o narrador observador, a descrição das pessoas, ambientes e situações é da escritora que a maioria conheceu em Harry Potter, mas que provou (e que promete provar ainda mais) que não somente escreveu a série mundialmente conhecida. 

[Curiosidade]:  Rowling escolheu o nome "Robert" em homenagem ao seu herói Robert F. Kennedy, mas disse que não há razão específica para o "Galbraith" além do que ser um sobrenome que gosta desde a infância. O pseudônimo foi uma tentativa de Rowling escrever “sem exageros ou expectativas para receber um retorno totalmente verdadeiro em relação ao trabalho”. Parece que o retorno está sendo dos melhores.

E vocês que já leram esse lançamento,
o que acharam?!

Beijos 

16 comentários:

  1. Eu, como você, não li (nem assisti) Harry Potter, mas desde que anunciaram "Morte súbita" e "O chamado do Cuco" quero conhecer o lado policial e misterioso de Rowling. Fiquei bem curioso para ler o livro, quero mudar um pouquinho meus gêneros literários. Parabéns pela resenha!

    http://blogliterariopalavrasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. J. K. se saiu muito bem no gênero! Bem, essa é a minha opinião, quando ler quero saber a sua também hehe
      Obrigada!
      Beijos

      Excluir
  2. Faz tempo quer quero ler esse livro e sua resenha só me deixou mais curiosa para a leitura.

    http://momentocrivelli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Denise! Esse livro merece mesmo ser lido.
      Beijos

      Excluir
  3. Nunca li nada da autora, mas esse livro me chama bastante atenção.
    Assim que tiver uma oportunidade, será o meu livro de cabeceira.

    Bjim!!!

    Tammy
    Livreando

    ResponderExcluir
  4. Ual, nunca levei esse livro em consideração pela capa (tenho que admitir), mas a história parece ser intensa e eu adoro isso, fiquei bem curiosa!

    Beijo,
    Mariana - Blog Portão Azul ( http://portaoazul.blogspot.com.br/ )

    ResponderExcluir
  5. Comprei esse livro em novembro e não li até hoje, fiquei com pé atrás pq não tinha visto nenhuma resenha sobre ele, agora, você já me convenceu que devo lê-lo imediatamente hehehe

    ResponderExcluir
  6. Eu também estou enrolando com ele na prateleira.

    Vitória, o Amo Livros mudou o banner de parceiros, se você puder pegar o novo banner em nosso link-me eu ficarei grata.
    http://amolivrosdeverdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Vitória!
    Amei a sua resenha, e fiquei com vontade de ler o livro! Infelizmente nunca li nenhum livro da autora que pelo jeito escreve livros muito bons!
    Beijos!
    http://booksecupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Você deve experimentar a JK (; hehe
      Beijos

      Excluir
  8. Eu amo taanto a JK! Amo todos os HP, inclusive comecei a reler a série. Assim que acabar de reler Pedra Filosofal vou ler O Chamado do Cuco e espero gostar tanto quanto você!
    Beeejo, Vi!

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir